O que é afinal a motivação na aprendizagem?

A motivação acadêmica ou escolar tem um papel determinante nos processos de ensino aprendizagem.

Tem função ativadora e estimulante no comportamento já que mobiliza recursos internos.

E permite que o aluno se envolva de forma mais profunda e  empenhada na aprendizagem.

Desta forma, é crucial compreender os mecanismos motivacionais, e consequentemente implementar estratégias pedagógicas que potenciem a motivação acadêmica nos alunos.

Mas o que é motivação?

O termo motivação deriva do latim movere, que significa movimento.

As  teorias explicativas da motivação preocupam-se, portanto, em compreender a energização e direção do comportamento.

Ou seja, o que faz com que os indivíduos se movimentem e para que atividades ou tarefas.

Ao relacionar a motivação com o processo de aprendizagem  escolar é fundamental que os alunos estejam motivados para regularem efetivamente a sua aprendizagem, ativarem estratégias eficazes e desencadearem esforço.

A motivação acadêmica pode ser então definida como uma força que energiza e dirige o comportamento.

A energia que põe em funcionamento as capacidades próprias.

É por isto que a motivação assume um papel central no processo de aprendizagem.

É  o que impulsiona para agir, para persistir, para orientar e planificar e para ser bem sucedido.

É interessante utilizar a metáfora do carro e do combustível para descrever a motivação acadêmica.

Se considerarmos que cada aluno é um carro, encontraremos seguramente diferentes tipos de carros, com diferentes tipos de competências e habilidades.

Mas independentemente dessas diferenças, será necessária combustível para colocar todos estes tipos de carros em funcionamento.

Podemos ter um carro topo de gama que não anda, não porque não é capaz, mas porque não tem combustível (motivação) suficiente.

Da mesma forma, podemos ter carros mais fracos, que com o depósito cheio de gasolina acabam por chegar mais longe.

E assim como o combustível de um carro, também a motivação se desgasta, podendo o depósito estar mais ou menos cheio.

E enquanto os alunos não conseguirem encher o seu próprio depósito motivacional, os professores são e serão sempre as principais fontes de combustíveis.

motivação

Por que queremos os alunos motivados?

Alunos motivados são alunos que tomam a iniciativa, enfrentam desafios e utilizam estratégias de resolução de problemas mais eficazes.

Manifestam entusiasmo, curiosidade e interesse, sentem-­se mais eficazes, utilizam mais estratégias cognitivas e metacognitivas.

E em consequência disto, são alunos que aprendem mais, de forma mais profunda, fazendo um percurso escolar mais longo.

Em contrapartida, alunos desmotivados são passivos, não se esforçam, evitam desafios, desistem facilmente.

Usam repetidamente as mesmas estratégias ineficazes, mostram-­se aborrecidos, deprimidos, ansiosos ou irritados.

E por isso, não aproveitam as oportunidades de aprendizagem.

A motivação tem impacto ao nível da intensidade (alunos motivados esforçam-­se mais…), persistência (…durante mais tempo…), e direção (…concentrando esforço e atenção no que é relevante).

Desta forma, a motivação é um fator absolutamente crucial, promotor da aprendizagem, do rendimento escolar e do sucesso educativo em geral.

By | 2017-11-16T20:18:27+00:00 16.11.17|0 Comentários

Sobre o Autor:

Graduada em Ciências Biológicas (licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais, Mestre em Ciências (ênfase Ensino de Biologia) pela Universidade de São Paulo. Trabalha com biologia geral, com ênfase em estratégicas didáticas e linguagem.

Deixar Um Comentário