O que é metodologia da problematização?

A metodologia da problematização é bastante utilizada nos cursos da área da saúde.

É conhecida também como metodologia da problematização com o arco de Maguerez.

O método foi difundido inicialmente por Bordenave e Pereira.

A Metodologia da Problematização tem uma orientação geral como todo método.

E caminha por etapas distintas e encadeadas a partir de um problema detectado na realidade.

Constitui-se uma verdadeira metodologia.

Entendida como um conjunto de métodos, técnicas, procedimentos ou atividades intencionalmente selecionados.

E organizados em cada etapa, de acordo com a natureza do problema em estudo e as condições gerais dos participantes.

Volta-se para a realização do propósito maior que é preparar o estudante/ser humano para tomar consciência de seu mundo.

E atuar intencionalmente para transformá-lo, sempre para melhor, para um mundo e uma sociedade que permitam uma vida mais digna para o próprio homem.

A metodologia de problematização com o arco de Maguerez pressupõe um aluno ativo, protagonista do processo de construção do conhecimento.

O professor assume um papel de orientador.

Um papel importante na condução metodológica do processo.

E não mais como fonte central de informação ou de decisão das ações como em modelos anteriores.

Dessa forma os estudantes observam uma parcela da realidade.

Define um problema de estudo até a realização de algum grau de intervenção naquela parcela da realidade, a fim de contribuir para a sua transformação.

Nesse contexto a teoria e a prática são elementos importantes.

Nesse processo, teoria e prática se articulam desde o início.

Visto que tanto a teoria quanto a prática considerada e realizada se apresentam em níveis variados de elaboração.

Dependendo das condições concretas de que dispomos em cada grupo com a intenção clara de seu desenvolvimento cada vez mais consciente e elaborado.

O estudante vai tomar um recorte da realidade como ponto de partida e de chegada em seu estudo.

Reconhecer a constante relação entre teoria e prática ao longo do percurso em cada estudo.

Considerar a realidade concreta para aprender com ela e para nela intervir, em busca de soluções para seus problemas.

E conscientizar-se da complexidade dos fenômenos sociais, entre outras.

Esse é um grande desafio imposto a alunos e professores em qualquer nível.

E em especial no ensino superior, por que exige determinação, conhecimento da metodologia e conviver com a realidade de um caminho que não se coaduna com tendências modernas de educação.

A aproximação à realidade concreta que a metodologia da problematização permite, responde a necessidade de preparar os futuros profissionais para o aprendizado contínuo, considerando demandas de uma sociedade em constante transformação.

A metodologia de problematização vai além de uma metodologia ativa.

É uma alternativa de ensino reflexivo e construtivo, apresentando um referencial teórico-metodológico que pode ajudar o professor no seu trabalho com o conhecimento teórico-prático.

E que se complementa com a transformação da realidade.

A metodologia de problematização está estruturada em cinco etapas que se desenvolvem a partir da realidade ou um recorte da realidade:

1) Observação da realidade;

2) pontos-chave;

3) teorização;

4) hipóteses de solução e

5) aplicação à realidade (prática).

A realidade é problematizada pelos alunos.

Não há restrições quanto aos aspectos incluídos na formulação dos problemas.

Já que são extraídos da realidade social, dinâmica e complexa.

Na fase de elaboração dos pontos chaves o estudante terá de encontrar as possíveis causas do problema.

Nessa fase os estudantes são desafiados a refletir a respeito do problema.

Identificar possíveis fatores e determinantes associados ao problema, analisar e redigir a reflexão.

O mais importante não é o produto e sim o processo.

Que deve ser conduzido pelo professor com o objetivo de fazê-lo refletir, e seja o protagonista de suas decisões.

Os estudos ocorrem na etapa da teorização, quando se buscam as informações sobre os pontos-chave.

A teorização é a investigação propriamente dita.

Os estudantes se organizam para buscar as informações sobre o problema, observar o que está ocorrendo e confrontar ao que foi constatado inicialmente.

A teoriazação compreende a busca de contribuições da ciência para o esclarecimento do estudo.

A quarta etapa consiste no levantamento das hipóteses para resolução do problema.

É a fase em que o aluno se questiona sobre o que é preciso fazer para solucionar o problema, considerando o estudo realizado e alternativas para a sua resolução.

A quinta e última etapa, evidência e do compromisso do aluno com o seu meio, no qual ocorre a ação-reflexão-ação ou teoria-prática-teoria.

É o exercício da práxis.

Nessa etapa seria importante analisar a aplicabilidade das hipóteses, eleger as possíveis de por em prática (exequibilidade, urgência, prioridade) planejar a execução das ações pelas quais se compromete executar as ações planejadas e por fim registrar todo o processo, analisando os resultados.

Quem se interessar pelo assunto pode ler mais aqui.

By | 2017-11-28T13:31:49+00:00 30.11.17|0 Comentários

Sobre o Autor:

Graduada em Ciências Biológicas (licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais, Mestre em Ciências (ênfase Ensino de Biologia) pela Universidade de São Paulo. Trabalha com biologia geral, com ênfase em estratégicas didáticas e linguagem.

Deixar Um Comentário