O que é divulgação científica?

A divulgação científica  é frequentemente utilizado na literatura como popularização da ciência.

Podemos entender a divulgação científica como o uso de processos e recursos técnicos para a comunicação da informação científica e tecnológica ao público em geral.

Supõe a tradução de uma linguagem especializada para uma leiga, visando a atingir um público mais amplo (ALBAGLI, 1996).

Divulgação científica, difusão científica e comunicação científica são a mesma coisa?

A divulgação científica é um conceito mais restrito do que difusão científica.

E um conceito mais amplo do que comunicação científica.

A difusão científica refere-se a todo e qualquer processo usado para a comunicação da informação científica e tecnológica.

Ou seja, a difusão científica pode ser orientada tanto para especialistas (neste caso, é sinônimo de disseminação científica), quanto para o público leigo em geral (aqui tem o mesmo significado de divulgação).

comunicação da ciência e tecnologia significa comunicação de informação científica e tecnológica, transcrita em códigos especializados.

Ou seja, para um público formado de especialistas.

Então a divulgação científica serve apenas para informar?

Muito pelo contrário!

A divulgação científica se guia por diferentes objetivos.

Dentre eles: objetivos educacionais, cívicas e de mobilização popular.

Vamos entender isso melhor.

  • Educacional

Quando se preocupa com a ampliação do conhecimento e da compreensão do público leigo a respeito do processo científico e sua lógica.

Neste caso, trata-se de transmitir informação científica tanto com um caráter prático quanto com um caráter cultural.

No caráter prático com o objetivo de esclarecer os indivíduos sobre o desvendamento e a solução de problemas relacionados a fenômenos já cientificamente estudados.

E no caráter cultural visando estimular a curiosidade científica enquanto atributo humano.

  • Cívico

Quando se preocupa em desenvolver uma opinião pública informada sobre os impactos do desenvolvimento científico e tecnológico sobre a sociedade.

Particularmente em áreas críticas do processo de tomada de decisões.

Trata-se portanto, de transmitir informação científica voltada para a ampliação da consciência do cidadão a respeito de questões sociais, econômicas e ambientais associadas ao desenvolvimento científico e tecnológico.

  • Mobilização popular

Significa ampliar a possibilidade e a qualidade de participação da sociedade na formulação de políticas públicas e na escolha de opções tecnológicas.

Por exemplo, no debate relativo às alternativas energéticas.

Trata-se de transmitir informação científica que instrumentalize os atores a intervir melhor no processo decisório.

Esse conjunto de conceitos e definições, enfatizando ora aspectos educacionais, ora culturais, políticos e ideológicos, proporciona uma ideia das amplas possibilidades das atividades de divulgação científica.

Dependendo da ênfase em cada um desses aspectos e objetivos, variam também os público salvo dessas atividades.

Sejam estudantes, populações letradas e iletradas, agentes formuladores de políticas públicas e até os próprios cientistas e tecnólogos.

divulgação

Como se faz divulgação científica?

Existem diversas formas de fazer divulgação científica.

Dentre os meios mais populares estão as mídias (blogs, jornais, vídeos) e os museus ou centros de ciência.

Jornais, revistas, rádio, TV, cinema.

Toda forma de circulação de informação atualizada sobre a natureza científica e tecnológica, de acordo com variados graus de interesse e expectativa (universos culturais e ideológicos) são meios para a divulgação científica.

Este blog por exemplo, é de divulgação científica.

E existem vários outros, de diversos assuntos, como os reunidos no ScienceBlogs.

Um outra forma de divulgação científica são os museus e centros de ciência.

Os objetos de um museu por exemplo, devem estar inseridos em um contexto facilmente compreensível pelo visitante, o qual nem sempre teve acesso a uma educação científica formal.

By | 2017-12-07T10:59:31+00:00 07.12.17|0 Comentários

Sobre o Autor:

Graduada em Ciências Biológicas (licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais, Mestre em Ciências (ênfase Ensino de Biologia) pela Universidade de São Paulo. Trabalha com biologia geral, com ênfase em estratégicas didáticas e linguagem.

Deixar Um Comentário